A partir de agora, te convido a ler, talvez, uma provocação linguística!

E depois disto, uma dose de entusiasmo pode te envolver – reflita alguns minutos sobre isto.

Vamos começar de fato do início das ideias.

Destino, “se existe “, já é determinado – de forma leiga, “dizem”, que você ao nascer, já vem com ele escrito – sim, falamos do destino (não me pergunte aonde).

Mas, eu penso um “pouquinho diferente”, rs. Como assim ?

Penso que cada ser humano, pode construir a cada segundo de sua vida o respectivo destino e escolher ser feliz!

Não vamos enveredar aqui, por caminhos religiosos ou culturais.Mas, recomendo que você leia, se tiver oportunidade, visite; estude outras culturas. Vale a pena sempre o pensamento holístico.

Confesso, talvez me falte bagagem teórica neste sentido para inferências. O fato é: sou curiosa, respeitosa de toda crença que impulsiona a fé.

Sou por natureza, ávida por aprender e buscar inspirações em outras culturas e quando viajo, tento absorver em cada oportunidade o que existe…e quando estive na Índia, me impressionei significativamente, muito eu diria, com a forma que lidam com o sentido da vida e da interpretação do que simboliza o Karma e do Dharma – mas, isto é outro tema com muito assunto a compartilhar.

Quero aqui com esta leitura, te estimular a não dar espaço para nada que se oponha a um caminho positivo, onde você ao acordar possa fazer escolhas assertivas.

Ser positivo por essência, sabe?

Vamos nos permitir tirar o foco do problema para a solução.

Só se fala em crise nos últimos anos, em cenários turbulentos, em falta de recursos, em um futuro incerto…

Se estimularmos a nossa memória, vamos evocar que desde os primórdios da civilização, o ser humano passou por inúmeras dificuldades e evoluiu.

Porque no mundo contemporâneo tem que ser diferente?

Cada qual com a sua complexidade histórica vivenciada à época, sobreviveu e deixou um legado.

Imaginem em detalhes como eram os campos de batalhas medievais, os navegadores, as civilizações, as epidemias, as guerras santas e políticas…

Não havia internet, gps, coaching para fortalecer a inteligência emocional, Google e tablet para entreter as crianças no almoço – brincadeira, quase uma praga…e olha que amo tecnologia. Me perdoem por este desabafo, rs.

Ninguém aguenta mais tanto negativismo.

Claro que não se trata de viver em um mundo de “Alice”, mas, “nos poupe”. Vamos buscar mudar a ótica.

Sabe a metáfora bem “simplinha” (que você já deve ter ouvido mais de mil vezes) do copo com água preenchido até a metade? Então! Nada mais básico. Uns olham e percebem o copo como quase cheio; outros olham o mesmo copo e a percepção é de que está esvaziando.

Não está na hora de convencer o seu destino a ser feliz?

Leia sobre uma disciplina da Universidade de HARVARD, ministrada pelo professor Ben Shahar – psicologia positiva, onde ele leciona sobre isto – aprender a ser mais feliz. Sim, HARVARD sempre a frente do tempo em formar pessoas e desenvolver o melhor que temos, disseminando o saber da busca e crença da felicidade. É fabuloso.

“Sabem que se deixar agora”, escreverei muuuiitoo e com mais entusiasmo que o costumeiro – pois estudei em Harvard (não tive o privilégio de ser aluna dele) e sou assumidamente uma fã daquele lugar!

A minha vontade é já mudar este texto e escrever MUITO sobre como voltamos de lá com uma visão ampliada de mundo, negócios e escolhas. Empoderados mesmo, eu ouso falar isto para você😉. Perdoem a empolgação.

Mas, não vou fazer isto com você meu leitor que já chegou até aqui.

Fica a promessa: em outro artigo, escreverei detalhes “transformadores” – interpretei assim em minha vida… de quem foi aluno em algum momento, breve ou longo na Universidade de Harvard !!

E também, sobre a viagem e a respectiva cultura vivenciada na Índia- temas instigantes.

Mas, foco neste artigo!

Falávamos sobre escolher ser feliz.

Problemas TODO mundo tem. Sempre teremos. Não existe ser humano sem dificuldades. E isto, com as mais diferentes complexidades. Mas, a forma que você

 “administra” esta questão é que faz toda a diferença na sua vida e pode acreditar, também na sua rede de relacionamentos. A inteligência emocional .

Você, somente você é quem pode gerenciar as suas escolhas. Não delegue a terceiros. Não transfira as  responsabilidades por fracassos, por traumas, por injustiças, por omissões, por incapacidade.

Lute por aquilo que acredita e procure ser um agente de transformação.

“O segredo da mudança é concentrar toda a sua energia, não em lutar com o antigo, mas em construir o novo”

Sócrates
Esta é uma das sentenças mais verdadeiras que existe. Muitas das vezes, nos aprisionamos em velhos paradigmas, em conceitos e ‘pré ‘ conceitos, modelos ultrapassados, acreditando que serão eternamente vencedores. Não caia nesta!

Tente colocar isto na mente, tenha um comportamento de quem quer vencer, com humildade, com integridade – busque os resultados – novamente, para ser bem redundante, construa e siga.

Quero aqui com esta leitura, te estimular a não dar espaço para nada que se oponha a um caminho positivo, onde você ao acordar, possa ser a protagonista de sua vida – de fato e de direito.

Lute por aquilo que acredita e procure ser um agente de transformação.
Estou metafórica e remetendo a minha lembrança ao escrever este artigo, a vários aprendizados que tive oportunidade, sejam pensamentos inspiradores, sejam visitas históricas…e aqui, compartilho com você um pouco de história da Itália antiga.
Veja que tem total sinergia com o que estamos elaborando em nossas mentes, não sairá da sua cabeça nunca mais.

Invista no seu potencial e  ATRAVESSE O RUBICÃO .

Agora pode estar pensando: Adoraria, se soubesse o que se trata? Ou, boa analogia sim, caso já tenha ouvido isto antes.

Se pudermos contextualizar “atravessar o Rubicão “, significa: ultrapassar  fronteiras, tomar decisão e ter uma atitude resolutiva.

Um parêntese informativo aqui,  para você compreender e se tiver mais curiosidade, aguce a mente e  pesquise.

Júlio Cesar fez a travessia do Rio Rubicão 49 AC – rio fronteiriço na Itália antiga, que praticamente separava o norte do sul na região, depois do senado romano o ter proibido de entrar com seu exército.

Esta atitude deflagrou uma guerra civil entre as forças de Júlio Cesar e as de Pompeu, o grande.

Júlio Cesar, sabia que não tinha volta! Ou ele e seus soldados tomavam a cidade, ou, Pompeu os destruía. Imagine a complexidade disto.

Ah, a tão famosa frase: ALEA JACTA EST ( a sorte está lançada )

E muitas das vezes em nossa vidas temos que analisar cuidadosamente o momento da tomada de decisão.

A pior coisa é ficar paralisado pela incerteza, pela falta de tomada de decisão.

A decisão pode ser dialogar, recuar, ceder, abandonar, ou avançar, assumir riscos, inovar, pedir desculpas… cada caso é um caso, a inteligência emocional é PRIMORDIAL para cada momento de nossa vida- mas, ficar na inércia, jamais.

Avalie os cenários com fatos e dados, importante a dose de racionalidade e adicione, mesmo que pareça paradoxal, a sua ” sensibilidade”, sabe como uma voz da alma?

Isto, busque uma análise ampla e aja.

Certamente você já vivenciou momento destes. Todos nós já vivenciamos…

Então, não faça parte da estatística daqueles que somente reclamam.

Será que uma atmosfera energizante já está te envolvendo?

Que bom – espero que sim !

Se ainda não, pense no que aqui leu e se algo tiver sido inspirador, já pode fazer a diferença.

Se nada foi inspirador, me desculpe – fui incompetente não no desejo, mas, na forma de colaborar – mas, não desista. Busque outros autores e alimente a sua vontade de ser  feliz com as suas escolhas.

Faça planos e celebre as conquistas. Seja grato a vida.

Estude, leia, se exercite mental e fisicamente, ame, valorize a sua família, amigos verdadeiros, não se contente com a mediocridade faça o bem, seja solidário, etc.

Lembre-se: sempre tem alguém que precisa de uma palavra, uma acolhida, um alimento – seja o que for, ajude sem esperar reconhecimento ou alguma troca.

Com votos de que você seja MUITO FELIZ, obrigada por sua atenção e leitura aqui.

Até o próximo compartilhar de ideias.

Um forte abraço,

Cláudia Danienne Marchi

Sócia Diretora Degoothi Consulting

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *